CFO Estratégico na Indústria 4.0

Entenda o novo papel dos gestores de Finanças para o sucesso na Transformação Digital

Publicado por Fernando Lemos em Estratégia & Governança

Os CFOs desde sempre tiveram um papel preponderante no desenvolvimentro de estratégias para o sucesso dos negócios.

E de um tempo pra cá, com a Tecnologia como parceira.

Porque a Tecnologia tem um impacto especial nas áreas de Finanças.

Desde o impacto direto no início dos anos 80 com a chegada das planilhas eletrônicas com computadores dedicados, até mais recentemente com as demandas pela Transformação Digital.

O princípio do BigData com a possibilidade de manipulação de grandes massas de dados, veio com a necessidade de um apoio mais efetivo à tomada de decisão.

Com a evolução dos software e infraestrutura de apoio, agora os executivos de Finanças tem a faca e queijo na mão.

Mas será que apenas isso basta para se obter sucesso nas ações executivas embasadas em Tecnologia?

Não. Não basta.

Apesar de todos poderem usar as maravilhas que a Tecnologia nos traz, a verdade é que os impactos são diferentes. E no caso da àrea de Finanças, dada a sua importancia e complexidade, podem variar muito.

Com a nova realidade imposta pela evolução da Tecnologia, executivos da área devem ter foco ainda maior às estratégias de negócio. Considerando sempre a exploração dos dados, nesse novo contexto permitido pelas ferramentas digitais, que evoluem a cada dia.

Falamos sempre na Trasnsformação Digital e a sua importância no universo corporativo e na produção. Mas de fato, a grande maioria dos executivos se declara despreparada para as mudanças que chegam com o princípio da Indústria 4.0.

Afinal, não basta o apoio da Tecnologia às novas formas de operação que impactam diretamente processos administrativos e produtivos.  Mas também a adequação dos times. Para a empresa se destacar (ou no mínimo se manter) em um mercado cada vez mais competitivo.

CFOs tem uma visão muito focada na aprendizagem das equipes. Saberem o que e como usar para garantir a eficiência dos processos nessa nova realidade.

Identificar e se preparar para as tendências da Tecnologia e do que está no seu entorno é vital uma vez que se transformam em realidade em um espaço de tempo cada vez menor.

Por isso vale sempre se permitir ir além.  Por exemplo, entendendo o diferencial importante que pode ser agregado com o uso da Inteligência Artificial. Atrelada ou não ao princípio das aplicações da robótica.

Com o caminho natural que está seguindo a Transformação Digital, os CFOs cada vez mais precisam se preocupar com essas tendências impactam as suas áreas.

Em paralelo ao cuidado com a eficiência nas transações e processos de Finanças é fundamental aumentar o foco nas estratégias de apoio ao negócio, à luz da velocidade dessas mudanças tão importantes.

Para ajudar nessa jornada, vale destacar algumas das principais tendências da Tecnlogia ou causadas por ela, que de alguma maneria estão transformando paradigmas nas área de Finanças.  Que foram abordadas no CFO VISION 2018 e com certeza merecem uma especial atenção:

1. Crescimento da atuação de aplicativos e dados.

Aplicativos novos com foco em na área surgem diariamente. Isso ajuda a diminuir os custos relacionados à Tecnologia de apoio e por outro lado, também descomplicar alguns princípios. Tanto para os usuários como para os times de suporte da área também. Desenvolvedores se dedicam cada vez mais à novas APIs (interfaces de programação), o que propicia maior padronização de dados.

Como consequência da Transformação Digital, é muito importante o alinhamento  e integração de dados para apoio à tomada de decisão. BigData só vale se puder ser acessado de maneira rápida e inteligente.

2. Automação de Processos e a Segurança necessária.

A automação esta cada vez mais rápida. Hoje bastante propiciada por Tecnologias como Blockchain e vertentes da robótica. Há riscos de todos os lados, sendo os “cyberataques” os principais vilões para essa área. Principalmente pela quantidade de informações disponíveis, possivelmente armazenadas (e com certeza transitando)  na web, fora das Empresas. Qualquer possibilidade de uso indevido é risco financeiro na certa.

3. OnLine – Real Time.

Esse novo modêlo de operação é um caminho sem volta. Muito em breve, qualquer necessidade de report deverá ser realizada no exato momento da demanda, atendendo a uma necessidade cada vez maior de proatividade na tomada de decisões.

4. Novo modêlo operacional.

Tecnologias alteram modêlos.  Em Finanças não será diferente. Serviços compartilhados e terceirização de servicos, antes ignorados e muitas vezes mal vistos, agora passam a ter uma importância fundamental, e devem estar integrados à algorítimos (aplicações e robôs) e colaboradores com capacidade de especialização.  Como consequência, a melhoria na produtividade e disponibilidade de tempo que pode ser aproveitado no suporte ao negócio. Mais que contratar perfis adequados, deve-se identificar as capacidades de mudança, de adaptação. Foco em analytics e convivência com tecnologias digitais (como em qualquer aárea).

5. Independência dos usuários.

Informações mais acessíveis e Tecnologias cada vez mais disponíveis a todos, fazem dos colaboradores usuários mais exigentes. Assim, áreas de negócio dependerão cada vez menos menos de Finanças para a geração de informações básicas.  Planilhas tendem a ser substituídas por ferramentas mais visuais e indutivas. Ao invés de gerar informações, Finanças deve se adaptar, focando em suportar e incentivar o auto-serviço.

Como conclusão, eu entendo que o CFO deva dar especial atenção às questões relacionadas à Transformação Digital.

A Indútria 4.0 implica na adoção muito forte de Tecnologias como IoT (Internet das Coisas) e Wearable Devices (dispositivos “vestíveis”), fechando um ciclo de integração onde a imensa maioria dos ambientes terá Tecnologia presente e relevante. O que traz como consequência um aumento significativo de dados e informações disponíveis.

O que potencialmente se transforma em uma oportunidade sensacional.

E com isso, a posição de CFO se firmará como a principal função estratégica nas empresas. Também na Indústria 4.0.

Fernando Lemos

Estrategista em Tecnologia Corporativa, Palestrante e colunista de Tecnologia na midia, é o Idealizador do Portal sobre Tecnologia Corporativa FERNANDOLEMOS.info

Contato:     contato@fernandolemos.info

Palestras:   www.fernandolemospalestras.com.br

LinkedIN:   www.linkedin.com/in/fernandolemostecnologia

 

 


Mais sobre o tema


Mais de Fernando Lemos

 


Compartilhe!

Compartilhe com os seus contatos e amigos essa experiência importante que pode potencializar muito sua formação e capacitação profissional.

Assine nossa newsletter!

Cadastre aqui o seu e-mail e saiba das novidades, campanhas e novos benefícios para visitantes e assinantes do Portal!

Entre em contato!

Fale conosco! Tire suas dúvidas, deixe suas sugestões, elogios e críticas sobre o Portal para podermos melhorar sempre!

Fale conosco!